Keren Kayemet LeIsrael - KKL Brasil


KKL dá início à reabilitação das áreas queimadas durante os incêndios


Caros amigos,


Conforme havíamos informado, desde a primeira nota sobre o incêndio que havia se iniciado, postamos agora notícias de como se inicia o processo de revitalização das florestas destruídas, lembrando que a colaboração de cada um é fundamental, pois a etapa que se inicia exigirá muito conhecimento, tempo e enormes quantidades de recursos financeiros.


Após os terríveis incêndios que assolaram Israel em novembro de 2016, o Keren Kayemet LeIsrael – KKL, maior e mais antiga organização ambiental não governamental do mundo, dá início ao trabalho de reabilitação das áreas queimadas, que será realizado de acordo com a nova política de gestão florestal, publicada e aprovada pela direção do KKL em 2014.


O planejamento da reabilitação de áreas queimadas será realizado a partir de uma perspectiva inclusiva, tendo como princípio orientador os processos de regeneração natural, com atividades de interface focadas na direção desses processos.


Na primeira etapa, serão realizados levantamentos para avaliar a extensão das áreas queimadas e os danos à floresta, estradas e áreas públicas.


A remoção do material queimado deve ser concluída dentro de quatro anos a partir do momento do incêndio, a fim de diminuir os riscos devido ao colapso das árvores, minimizando assim os danos ao novo crescimento e levando em conta a questão da segurança, tais como o perigo de incêndios recorrentes, a preservação da terra, a proteção de recursos naturais, a acessibilidade e a capacidade de implementação.


Como regra geral, recomenda-se esperar dois anos antes de um novo plantio.


As plantações serão feitas nos casos em que a regeneração natural não forneça a resposta desejada de acordo com o plano para a área, a finalidade da floresta e os serviços ecológicos.


Os incêndios florestais são também uma oportunidade para lidar com os riscos de erosão e para reabilitar antigos terraços e infraestruturas agrícolas. Além disso, eles criam oportunidades para alterar a composição da floresta e sua estrutura.


Será realizado um monitoramento para garantir a proteção das árvores que permaneceram vivas em áreas queimadas, pois acredita-se que estas árvores possam ser atacadas por várias pragas, tais como os besouros de casca.


O KKL vai preparar as florestas e áreas de recreação que fazem fronteira com as áreas queimadas, a fim de fornecer uma solução para o público em geral, que estava acostumado a passar o tempo livre nas florestas que agora encontram-se queimadas.


Agradeço todo apoio recebido até o momento, continuem ajudando a divulgar nosso trabalho, contamos como todos vocês, participem!


Muito obrigado


Kol Hakavod!!!


Eduardo El Kobbi
Presidente do KKL Brasil



Faça sua doação agora - R$ 18,00 por árvore